História do Parque Ecológico do Tietê

O Parque Ecológico do Tietê – PET foi concebido no contexto das obras e serviços de combate a inundações na Região Metropolitana da Grande São Paulo.

O parque foi criado pelo Decreto Estadual 7.868 de 30 de abril de 1976, inaugurado em 14 de março de 1982, e o projeto arquitetônico paisagístico foi feito pelo renomado arquiteto Ruy Ohtake.

História do Parque Ecológico do Tietê

Com um milhão e 541 mil metros quadrados, o parque foi dividido em dois: um destinado ao esporte, com um parque aquático, pista de cooper e quadras e outro contemplativo, com um lago de 42 mil metros quadrados e várias ilhas ocupadas por macacos e um trenzinho que leva os visitantes por um passeio.

Além do viés recreativo, ele serve como bacia de acumulação de água do Rio Tietê para que não haja enchentes na Marginal. Em 2004, o Governo do Estado iniciou uma obra de revitalização do Parque Ecológico do Tietê. Ao todo a área preservada ocupa 14 milhões de metros quadrados que vai desde a Barragem da Penha e São Miguel Paulista , na zona leste até ao município de Guarulhos.

É formado pelas seguintes áreas:

Devido as suas dimensões, seria impossível implantar o parque ecológico em um só período de governo. Sua realização parcial sucederia às obras de retificação em andamento. Planejou-se, então, o seguinte programa para o período governamental compreendido entre 1975-1979:

  • Decretar de interesse público toda a área da várzea do Tietê compreendido entre Santana do Parnaiba e Salesópolis;
  • Limitar um trecho, cuja implantação fosse possível até 1979;
  • Delimitar esse trecho em função dos estudos hidráulicos iniciais a serem desenvolvidos na área.

Com base nessa linha de conduta, o Decreto 7.868 de 30 de abril de 1976, declarou de utilidade pública a área total de interesse do Parque Ecológico do Tietê. No exercício de 1976, foi confiado ao arquiteto Ruy Othake, o projeto arquitetônico e paisagístico tendo como metas principais:

  • Formação de bosques – projeto paisagístico de extensos bosques circundando os equipamentos sociais do Parque, com utilização de plantas que suportassem encharcamentos periódicos;
  • Recuperação da fauna e flora – mudas vegetais visando recuperar e desenvolver a flora e fauna originais da região;
  • Formação de lagos – grandes lagos isolados para enriquecimento paisagístico e uso recreativo imediato e
  • Equipamentos sociais – construção de vários equipamentos sociais, para atividades de lazer, educativas e de pesquisas.

O Parque Ecológico do Tietê foi inaugurado em 14 de março de 1982, sendo revitalizado em 2004. Atualmente, novas intervenções vêm sendo feitas no local, objetivando dar mais facilidades aos seus usuários.